terça-feira, 7 de outubro de 2008

Igreja Universal terá que indenizar família de mãe-de-santo





















Segue abaixo parte da reportagem publicada no site www.jusbrasil.com.br em 18 de setembro de 2008:

"Por unanimidade, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça manteve a obrigação de a Igreja Universal do Reino de Deus pagar indenização aos filhos e ao marido da mãe-de-santo Gildásia dos Santos e Santos. Uma foto da líder religiosa foi usada num contexto ofensivo no jornal Folha Universal, veículo de divulgação da igreja. A decisão da Quarta Turma seguiu integralmente o voto do juiz convocado do Tribunal Regional Federal da 1ª Região Carlos Fernando Mathias, que reduziu o valor a ser pago.
Em 1999, a Folha Universal publicou uma matéria com o título "Macumbeiros charlatões lesam o bolso e a vida dos clientes" e utilizou uma foto da ialorixá como ilustração. Em 2000, Gildásia faleceu, mas seus herdeiros e espólio começaram uma ação de indenização por danos morais. A 17ª Vara Cível da Bahia condenou a Igreja Universal ao pagamento de R$ 1,4 milhão como indenização, com base na ofensa ao artigo 5º, inciso X, da Constituição Federal (proteção à honra, vida privada e imagem). Além disso, a Folha Universal também foi condenada a publicar, em dois dos seus números, uma retratação à mãe-de-santo [...]"

Esse foi apenas mais um ataque da IURD contra os ritos afro-descendentes, até aí não existe surpresa alguma, já que a tolerância e o respeito às diversidades não fazem parte do cotidiano desse segmento religioso. O que vale a pena ser destado nesse infeliz episódio é a decisão da Justiça, que aplicou a Lei e condenou a Universal a indenizar os herdeiros da mãe-de-santo.
Não se trata de revanchismo ou mesmo de alimentar uma suposta guerra santa. Trata-se tão somente de fazer valer os direitos constitucionais tão duramente conquistados e também de mostrar que a premissa bíblica de "dar a outra face" não consiste em manter-se passivo diante dos atentados que nossa crença sofre por parte dos intolerantes.
É importante lembrar que jamais deve-se generalizar e colocar no mesmo balaio todos os segmentos evagélicos, no entanto não devemos calar diante das demonstrações de desrepeito e violência praticados contra aqueles que lhes são diferentes.
Talvez a maior vitória não seja a indenização e sim a obrigatoriedade da Folha Universal publicar uma retratação à dona Gildásia - reparando assim uma pequena parte do imenso sofrimento que causou à família.
A decisão da Justiça é importante não apenas pelo fato de indenizar uma família que teve sua matriarca difamada, mas principalmente por estabelecer um marco (pelo menos assim esperamos) na luta contra a intolerância religiosa. Que fique o exemplo e o alerta: a Lei existe e deve ser cumprida. Aqueles que a desprezam, que arquem com as consequências de seus atos.

Kaô Kabecile!!!




3 comentários:

ricardo disse...

É triste ver uma religiao , nao aceitar outras só por que tem doutrina ou dogmas diferentes, ainda mais por uma religiao que se diz levar o standarte do mestre da paz ,isso e cercear o direito UNIVERSAL,E QUE DEVERIA SER PROTESTADO POR TODOS NOS COMO DIREITO CONSTITUCIONAL , ISSO E RETROCEDER AOS TEMPOS MEDIEVAIS, ESTAMOS EM NOVO TEMPO POR MAIS QUE OS ESSA MINORIA TENHA UM PROCESSO CARMICO DO TEMPO DOS FARISEUS DEVEMOS FICAR ATENTO A ESSAS VIOLENCIAS, COMO TODOS OS TIPOS , POIS O BRASIL ´E UM PAIS LIVRE TODOS DEVEM SER RESPEITADOS. COMO DIZIA MADRE TEREZA TEMOS QUE SER A FAVOR DA PAZ BEIJOS MUIOT AXÉ

veronika disse...

Acho que de extrema necessidade haver uma auditoria nesta tão falada IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS!!!
Na prática eles atuam como charlatões aonde é enquadrado na justiça como :Estelionato,enquadrado no famoso 171!!
Porem hoje em nosso Congresso Nacional muitos participantes desta,se encontram em postos previlegiados, visto que seria impossível haver qualquer tipo de manifestação ja que nossos governantes só visão os próprios bolsos e o povo que se lixe. Portanto teremos que sempre estarmos engolindo tamanha atrocidade com estes marginais enganando trapos humanos necessitados que lá os procuram!!
Pobre de nós!!Até qdo aguentaremos digerir esta anarquia de País que ainda se diz em democracia!!!

edson disse...

Apesar de não ser praticante da umbanda, porém interessado pela espiritualidade, seja qual for sua origem, devo parabenizá - lo pelo blog.
EDSON